De acuerdo

Pergunta do Dia - Qual dos parâmetros abaixo não pode ser alocado em uma autoconfiguração DHCPv6 Stateless?

Publicado 2020-10-22 08:59:59Última respuesta oct. 22, 2020 14:15:21 565 5 0 0 0
  Recompensa Goldies : 0 (solución de problemas)

Qual dos parâmetros abaixo não pode ser alocado em uma autoconfiguração DHCPv6 Stateless?


A - Ipv6 Address


B - DNS Address


C - NIS Server Address


D - SNTP Server Address


Justifique a resposta

La publicación está sincronizada con: Publicações em português

  • x
  • convención:

Respuestas destacadas
Danieltecnet
Publicado 2020-10-22 10:07:34
A; SLAAC
Com SLAAC, um host IPv6 tem a capacidade de auto-configurar seu endereço em uma subrede. Com isso, facilita-se a configuração de rede de um equipamento, pois torna-se desnecessário obter e definir manualmente seu endereço IPv6, além de outras informações tais como máscara de rede, gateway e servidores DNS. No entanto, isso depende de o gateway (ou algum outro equipamento) fornecer essas informações de configuração para os hosts em sua(s) subrede(s). Isso não é novidade, pois em redes IPv4 o serviço DHCP tem exatamente esse papel. Porém, com o surgimento de IPv6, a auto-configuração se tornou uma função do próprio protocolo de rede. Em redes IPv4, DHCP é um serviço que depende de softwares específicos tanto nos hosts (clientes) quanto no servidor. A auto-configuração IPv6 é muito mais simples, e não demanda nenhum software adicional nos hosts.

A autoconfiguração do IPV6, chamada stateless, é o procedimento com que os hosts de uma subrede podem definir seus próprios endereços, baseados em informações locais (ex: endereço MAC de sua interfaces de rede Ethernet, Wifi, ou Bluetooth), e em informações recebidas de roteadores, denominadas mensagens Router Advertisement. Sendo assim, o roteador é o responsável por fornecer informações sobre a SUBrede para que seja possível que hosts que nela residem se autoconfigurem. A autoconfiguração do IPV6 é chamada de stateless porque o roteador não mantém nenhum registro sobre a configuração de cada host. Isso é consequência da capacidade dos hosts se autoconfigurarem apenas sabendo a subrede a que pertencem. No entanto, para que seja possível a autoconfiguração em redes baseadas em IPV6, duas etapas de configuração devem ser aplicadas, sendo elas:

Configuração do prefixo ou neste caso a identificação da subrede. Nesta etapa, os prefixos são coletados pelos hosts por meio de mensagens ICMPv6, chamadas de Router Advertisement, as quais são transmitidas pelos roteadores.
Configuração do sufixo do host identificação do host propriamente dito. Nesta etapa, o sufixo de host é automaticamente obtido a partir do endereço MAC de 48 bits obtido de sua próprio interface de rede Ethernet ou Wifi. Uma vez que um endereço MAC possui apenas 48 bits, porém os sufixos IPV6 possuem 64 bits, os 16 bits restantes para completar o endereço IPV6 são inseridos por uma função de expansão chamada de Extended Unique Identifier (EUI). A função EUI executa as seguintes etapas:
Separa o endereço MAC em dois blocos de 24 bits
Adiciona os algarismos hexadecimais FFFE entre os dois blocos
Muda o sétimo bit do primeiro byte para 1 para sinalizar que o endereço é gerenciado localmente.
Ver más
  • x
  • convención:

LuizPuppin
LuizPuppin Publicado 2020-10-22 12:32 (0) (0)
Parabéns meu amigo. A resposta está correta. Só na justificativa, você apresentou até mais detalhes do que o necessário, mas faltou uma informação.

O processo de DHCPv6 Stateless é como um meio termo entre o SLAAC e o DHCPv6 Stateful, como foi apresentado pelo colega na resposta seguinte. O cliente executa a autoconfiguração do IPv6, mas solicita informações complementares ao DHCPv6 (DNS, Domain, NTP, etc).  
Todas las respuestas
Danieltecnet
Danieltecnet Publicado 2020-10-22 10:07:34
A; SLAAC
Com SLAAC, um host IPv6 tem a capacidade de auto-configurar seu endereço em uma subrede. Com isso, facilita-se a configuração de rede de um equipamento, pois torna-se desnecessário obter e definir manualmente seu endereço IPv6, além de outras informações tais como máscara de rede, gateway e servidores DNS. No entanto, isso depende de o gateway (ou algum outro equipamento) fornecer essas informações de configuração para os hosts em sua(s) subrede(s). Isso não é novidade, pois em redes IPv4 o serviço DHCP tem exatamente esse papel. Porém, com o surgimento de IPv6, a auto-configuração se tornou uma função do próprio protocolo de rede. Em redes IPv4, DHCP é um serviço que depende de softwares específicos tanto nos hosts (clientes) quanto no servidor. A auto-configuração IPv6 é muito mais simples, e não demanda nenhum software adicional nos hosts.

A autoconfiguração do IPV6, chamada stateless, é o procedimento com que os hosts de uma subrede podem definir seus próprios endereços, baseados em informações locais (ex: endereço MAC de sua interfaces de rede Ethernet, Wifi, ou Bluetooth), e em informações recebidas de roteadores, denominadas mensagens Router Advertisement. Sendo assim, o roteador é o responsável por fornecer informações sobre a SUBrede para que seja possível que hosts que nela residem se autoconfigurem. A autoconfiguração do IPV6 é chamada de stateless porque o roteador não mantém nenhum registro sobre a configuração de cada host. Isso é consequência da capacidade dos hosts se autoconfigurarem apenas sabendo a subrede a que pertencem. No entanto, para que seja possível a autoconfiguração em redes baseadas em IPV6, duas etapas de configuração devem ser aplicadas, sendo elas:

Configuração do prefixo ou neste caso a identificação da subrede. Nesta etapa, os prefixos são coletados pelos hosts por meio de mensagens ICMPv6, chamadas de Router Advertisement, as quais são transmitidas pelos roteadores.
Configuração do sufixo do host identificação do host propriamente dito. Nesta etapa, o sufixo de host é automaticamente obtido a partir do endereço MAC de 48 bits obtido de sua próprio interface de rede Ethernet ou Wifi. Uma vez que um endereço MAC possui apenas 48 bits, porém os sufixos IPV6 possuem 64 bits, os 16 bits restantes para completar o endereço IPV6 são inseridos por uma função de expansão chamada de Extended Unique Identifier (EUI). A função EUI executa as seguintes etapas:
Separa o endereço MAC em dois blocos de 24 bits
Adiciona os algarismos hexadecimais FFFE entre os dois blocos
Muda o sétimo bit do primeiro byte para 1 para sinalizar que o endereço é gerenciado localmente.
Ver más
  • x
  • convención:

LuizPuppin
LuizPuppin Publicado 2020-10-22 12:32 (0) (0)
Parabéns meu amigo. A resposta está correta. Só na justificativa, você apresentou até mais detalhes do que o necessário, mas faltou uma informação.

O processo de DHCPv6 Stateless é como um meio termo entre o SLAAC e o DHCPv6 Stateful, como foi apresentado pelo colega na resposta seguinte. O cliente executa a autoconfiguração do IPv6, mas solicita informações complementares ao DHCPv6 (DNS, Domain, NTP, etc).  
Osni_Silva
Osni_Silva Publicado 2020-10-22 10:44:51

Alternativa A

[1][2] "O DHCPv6 possui dois modos de operação:

Stateful: o servidor DHCPv6 é responsável por informar aos clientes os endereços IPv6 que devem ser utilizados em suas interfaces de rede, mantendo o estado de qual endereço foi atribuído a determinado cliente.
Stateless: o servidor DHCPv6 informa apenas parâmetros de configuração como endereço dos servidores DNS ou servidores SIP da rede aos clientes, sem a necessidade de guardar qual informação individual de cada cliente. Nesse segundo caso, o cliente deverá obter o endereço IPv6 de sua interface de outra forma, seja manualmente ou SLAAC."


Fonte: [1] - https://wiki.sj.ifsc.edu.br/index.php/PJI11103:_Endereçamento_IPv6
Fonte: [2] - http://manpages.ubuntu.com/manpages/xenial/man5/dhcp-options.5.html

Ver más
  • x
  • convención:

LuizPuppin
LuizPuppin VIP Publicado 2020-10-22 12:33:48
Publicado por Osni_Silva a las 2020-10-21 21:44 Alternativa A [1][2] "O DHCPv6 possui dois modos de operação:Stateful: o servidor DHCPv6 é respon ...
Parabéns meu amigo. Excelente resposta. Espero na de amanhã.
Ver más
  • x
  • convención:

vagkaefer
vagkaefer Publicado 2020-10-22 14:15:21
Ótima iniciativa essa das perguntas!
Ver más
  • x
  • convención:

Comentar

Debe iniciar sesión para responder la publicación Inicio de sesión | Registrarse
Responder

Aviso: Para garantizar sus legítimos derechos e intereses, la comunidad y los terceros no publicarán contenido que pueda generar riesgos legales a las partes, por ejemplo, pornografía, contenido político, contenido sobre juego, consumo y tráfico de drogas, así como contenido que viole los derechos de propiedad intelectual de terceros, por ejemplo, secretos comerciales, marcas, derechos de autor, patentes y privacidad personal. No comparta su cuenta ni su contraseña con terceros. Todas las operaciones realizadas usando su cuenta se considerarán como sus acciones y todas las consecuencias que estas acciones generen serán responsabilidad suya. Para obtener información detallada, consulte la “ Política de privacidad.”

My Followers

¡Ingresa y disfruta de todos los beneficios para los miembros!

Inicia sesión

Bloquear
¿Estás seguro de bloquear a este usuario?
Los usuarios en lista negra no pueden comentar tus publicaciones,no pueden mencionarte,no pueden enviarte mensajes privados.
Recordatorio
Agrega tu número de teléfono para obtener un bono de invitación.